Colégio Paraná Colégio Paraná

Notícias On-line

Dicas para atividades criativas: Léo Fraima


25/05/2021

Realize atividades neuróbicas. O simples ato de vestir-se em ordem diferente do habitual já “provoca” a mente e a exercita. No lugar de colocar as meias em primeiro lugar, experimente colocar a camisa antes, por exemplo. Ou comer em novos lugares no almoço. Experimente escovar os dentes com a outra mão. Tudo isso, que pode parecer simples, traz ao cérebro um importante alimento: a novidade. Diante dela a mente secreta doses mais elevadas de adrenalina e isso conecta melhor nossas células cerebrais.
Aumente sua bagagem de conhecimentos. Isso quer dizer dedicar tempo para estudar, para ler livros sobre sua área de atividade, para frequentar cursos e palestras e também para pesquisar como outras pessoas trabalham – afinal, podemos aprender muito com as experiências alheias.
Faça um banco de erros, anotando os eventuais tropeços. Saber o que não fazer evita a repetição de padrões disfuncionais e gasto desnecessário de energia.
Treine a cabeça. Passatempos mentais como jogar xadrez, fazer palavras cruzadas e até mesmo usar aplicativos que propõe exercícios para a mente podem ser uma maneira divertida de “treinar” o cérebro por alguns minutos diários, auxiliando na memória, no foco, na capacidade de resolução de problemas lógicos e matemáticos e, portanto, impactando diretamente na criatividade.
Estude outros temas, além daqueles ligados diretamente à sua área de trabalho. Ao usar novas conexões para processar, por exemplo, um livro de romance, sua mente precisa criar novas conexões e isso é usado para encontrar as soluções para desafios que estavam “travados”. Com alguma frequência, profissionais brilhantes são profundos conhecedores de sua área de atuação e também mantém acesos outros interesses, o que proporciona ao cérebro um funcionamento muito mais ampliado e sinérgico.
O ócio também é importante. Descansar, ler, meditar, também são formas de “tirar o cérebro do automatismo”. Pausas são fundamentais para que esse órgão tão especial continue funcionando bem, com energia. Dormir bem também ajuda na “faxina mental” noturna, portanto não trate os momentos de descanso com descaso.
Todos podemos (e devemos) exercitar nossas mentes para nos tornarmos mais criativos. O importante é saber que ser criativo é algo possível de ser conquistado. Mais do que estudar, para criar é preciso se abrir e se entregar. Abrir a mente, abrir as ideias, abrir espaço na agenda para novos hábitos. Faça como Newton: estude, estude, estude e aprenda a importante arte de abrir a mente para o novo. Quem sabe novas maçãs do conhecimento não podem cair sobre a sua cabeça?

Ensino Infantil | Ensino Fundamental | Ensino Médio


Coryright 2021 - Sociedade Civil Educacional e Cultural de Maringá

Av. Prudente de Moraes, 815 - Zona 7 - Maringá - Paraná - Brasil

(44) 3027-1100